AS CURIOSIDADES E CAUSOS INTERESSANTES DO SISTEMA ONSTAR

Com quase nove meses de mercado, confira quais são as chamadas mais frequentes para o sistema, a quantidade de carros recuperados de furto e roubo, entre outros fatos interessantes.
onstar-cruze-2017-2
 
Lançado no final de setembro do ano passado no Cruze (mas existente nos EUA desde 2006), o sistema de concierge e assistente pessoal OnStar já tem quase nove meses de mercado. Segundo a General Motors (GM), há no Brasil 7.500 carros equipados com o sistema, dentre eles, Cruze, Cruze Sport6, Cobalt, S10, TrailBlazer e, mais recentemente, a nova geração do Cruze. Nesse curto espaço de tempo, o sistema já contabiliza histórias e curiosidades interessantes, confira algumas abaixo:
As chamadas mais frequentes para a central do sistema
De acordo com a GM, entre os chamadas mais frequentes para o OnStar estão os pontos de interesse com 26,5%, previsão do tempo (26%), informações gerais (17%), notícias (9%) e, surpreendentemente, horóscopo com 2% das chamadas mais solicitadas. A central recebe também chamadas com variáveis de acordo com a época, como solicitações de endereços de postos de vacinação contra gripe H1N1 e até chamadas mais inusitadas, como consultas de preços de passagens de aviões, marcar horário com manicure e, acredite, até cotar preço de geladeira na internet. Há também pedidos mais úteis, a exemplo do motorista que pede para o atendente ligar para determinada pessoa para avisá-la que a bateria acabou, que está preso num congestionamento, entre outros.
 
Utilização do OnStar pelos usuários
A marca divulga ainda alguns números em relação ao uso do sistema OnStar, que mostram que o consumidor brasileiro está receptivo na questão de novidades tecnológicas. Segundo a GM, 71% dos usuários do OnStar utilizam os serviços de concierge, 80% utilizam pelo menos algum canal de atendimento, 36,6% costumam usar os recursos do sistema pelo aplicativo do smartphone e apenas 16% consultam sua conta do OnStar (e demais funcionalidades) via computador.
Os custos do sistema após um ano de uso grátis
Como divulgado no lançamento do Cruze reestilizado em 2015, a marca divulgará os valores do OnStar apenas quando o sistema completar um ano de mercado, ou seja, no final de setembro deste ano. A fabricante apenas adianta que o sistema terá valores semelhantes aos das empresas de rastreamento do mercado, que cobram entre R$ 70,00 e R$ 120,00 por mês.
 
Por Diego Dias • 24/06/2016
Fonte: 4 Rodas